2 opiniões sobre “Aula de 02/02/1996 – Degradação e criação: duas questões do tempo”

  1. Se o eterno retorno de Nietzsche não tem nada a ver com o eterno retorno dos pré-socráticos, então porque ambos levam o mesmíssimo nome?

  2. Depois de alguns anos volto a ouvir a aula do Cláudio que mais me impactara dentre todas que ouvi e re-ouvi por um longo “período”. Coincidentemente, ou não, foi no “dia” em que terminei mais um capítulo do novo livro. A aula estava lá, como que a me esperar atrás da porta. Ambos, o capítulo e a aula, encerravam a Invenção de Morel. Grato reencontro no lençol do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *