Constelação: Cacos – Alexei Bueno

CACOS
Alexei Bueno

Fragmentos, sim, fragmentos, mas de quê?
Que formaremos juntos, nós, pedaços?
Que imagem, qual visão que não se vê
Nascerá da união dos nossos traços?
Nós, cacos, nós, partidos, nós, a falta
Do resto, da espantosa explicação,
No que daremos, fim que aos olhos salta,
E quem nos juntará? Qual ser? Qual mão?

(Em Sonho, 1999)

[print_link] [email_link]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *