Constelação: Abismos – Suzana Vargas

ABISMOS
Suzana Vargas
.
Tudo o que já dissemos
sobre o amor,
não supre a expectativa da
paixão.

.
A paixão é adaga afiada
que se crava fundo, fundo
Nela o amor dança
e dorme, sonha tudo.

.
Não tem meias medidas a
paixão.

.
Ou voamos, viramos pelo
avesso
Ou o que nos espera é o
precipício.

.
E isso – é apenas o início.

.
(Caderno de outono e outros poemas, 1977)


[print_link] [email_link]



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *