Paulo Roberto Pires

Cláudio Ulpiano, o mestre

Mal tinha feito 17 anos, fui parar numa aula de Cláudio Ulpiano. Tinha acabado de entrar para a faculdade de jornalismo e, diante daquela enxurrada de referências e provocações filosóficas, comecei a achar a profissão o fim da picada. Não fui um "aluno de Ulpiano", pois minha indisciplina não permitia acompanhar seus cursos sistematicamente. Mas de suas aulas, assim como das de Carlos Henrique Escobar, guardei algumas idéias e muitas impressões de que a vida sempre poderia ser mais rica.

No caso de Ulpiano, estas injeções de vida vinham de uma leitura apaixonada de Gilles Deleuze, o que atraía gente com os mais diversos interesses, da filosofia em si aos usos que se pode fazer de conceitos na arte e, evidente, na vida. Lembro da primeira vez que o vi, uma figura impressionante: barba e cabelos meio desgrenhados, voz belíssima, olhos vivos e uma gentileza em ouvir os alunos e, também, no meio de uma passagem particularmente complicada interpelar a audiência com um "vocês estão acompanhando?" - ou alguma outra frase que te mantinha ali, certo de que iria chegar em algum lugar.

Cláudio morreu em 1999 e deixou pouco escrito. Sua obra é basicamente, suas aulas e, eu diria, o que sobrevive dele em cada um de seus alunos. Foram eles, fiéis ouvintes, cúmplices e parceiros que criaram o Centro de Estudos Cláudio Ulpiano e botaram no ar o site que é um retrato vivo como só a rede permite: textos, voz, imagem, manuscritos. No trecho que postei aí em cima, Ulpiano fala sobre "a estética da existência" e emociona, pelo menos a mim, pela capacidade de fazer com que o extremamente complexo parece extremamente simples sem baratear o discurso ou jogar para a torcida. É comovente este reencontro com sua inteligência - e um convite para que se conheça um grande, enorme, mestre.

Paulo Roberto Pires é escritor e editor. Este texto foi postado por ele em 19/09/2008 no seu blog na Bravo.
http://bravonline.abril.com.br/blog/paulorobertopires/

[print_link] [email_link]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *