Alguns textos participam do meu delírio… Manuscrito 11

"(para entender melhor, dirigir-se ao bloco que chamei “o mais longo caos ”)

Alguns textos participam de meu delírio: a relação de Santo Agostinho com o grego; em que se aproximam místicos e bem-aventurados; os neo-kantianos... mas também algumas imagens: um plano geral de Western; meus sonhos eróticos; as insistentemente sofridas recordações da infância. Não difiro de outro homem, senão na escolha do que foi escolhido: nunca vi um homem diferir-se de outro. Aristóteles tem razão. Mas não é o caso dos acidentes. O múltiplo então nos invade. Já me disse a mim, e tantas vezes, que deveria ser de outro modo. Mas como posso dizer-me tal coisa: que, o que não é, que deveria ser ? Que uma quimera tem mais grau de realidade, que esta própria, enquanto experimentação.

Este texto faz parte do delírio: pois seja como ele for, pretende colocar-se como princípio a-hipotético."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *