SHORT CUTS: O Coelho Branco – por Mariza Gualano

Em 1865, Alice no País das Maravilhas, do escritor Lewis Carroll, eternizou o coelho branco que fez a menina correr atrás dele e mergulhar na abertura da toca da árvore que a levaria a um mundo onírico e fantasioso.

No filme A Viagem Imaginária (1925), do diretor René Clair, o protagonista adormece e sonha que penetra num reino encantado com personagens de contos de fadas. Estão lá o Gato de Botas, o Barba Azul e outros. Pela mão de uma fada transformada em velha, entra nesse mundo pelo tronco de uma árvore. Entre as inúmeras “viagens”, uma incursão a um museu de cera onde os personagens adquirem vida. Nesse momento o diretor faz uma bela homenagem a Chaplin e ao filme O Garoto. Quando retorna ao mundo real, Jean, o protagonista, está mais seguro e feliz. A força da imaginação e da fantasia o ajudaram na sua dura busca por segurança e adaptação.

White Rabbit é o quinto episódio de Lost. Nele, o médico Jack Shepard, herói da série, vê um homem de terno em plena ilha tropical. Parece ser seu pai morto, ele não consegue entender. Ao segui-lo por um caminho desconhecido, encontra a água fresca que vai garantir a sobrevivência dele e dos outros tripulantes vítimas do desastre aéreo que os deixou na ilha.

Thomas Anderson, ou melhor, o hacker Neo vivido por Keanu Reeves, em Matrix (1999),  recebe o conselho: “se você quer descobrir a verdade,  siga o Coelho Branco.”

Ele continua por aí.

[print_link] [email_link]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *