SHORT CUTS: As Cidades I – Mariza Gualano

Desde o começo do cinema vários filmes têm cidades como personagens principais.

O clássico futurista Metrópolis/ Metropolis é um deles. Em 1927, o diretor Fritz Lang impressionou com as cidades construídas no subsolo.

Roma é uma diva do cinema. Em 1949 Roberto Rosselini inaugurava o neorealismo com Roma Cidade Aberta/ Roma Cittá Aperta. Federico Fellini também homenageou a capital italiana com seus personagens, sua arquitetura, seus hábitos e toda sua magia ao filmar Roma em 1972. O diretor Nani Moretti cruzou a cidade eterna com sua scooter e nos mostrou lugares inusitados em 1993.

O alemão Wim Wenders adora as cidades. Em 1987 realizou o poético Asas do desejo/ Der Himmel uber Berlin e nos colocou em Berlim observando a condição humana. Dirigiu também O Céu de Lisboa/ A Lisbon Story em 1994 e ambientou o personagem vivido por Rüdiger Vogler na cidade portuguesa encantado com seus sons e moradores.

Contos de Nova York/ New York Stories de 1989 é um passeio não menos fascinante pela Big Apple na visão de Martin Scorsese, Francis Copolla e Woody Allen, que já havia feito uma declaração de amor a sua cidade e seus habitantes em 1979 com o filme Manhattan.

A capital cubana também rendeu um belo filme. No ano de 2003, o diretor Fernando Pérez dirigiu Suíte Havana/ Havana Suite explorando com beleza e ternura toda a pluralidade das histórias, lugares e rostos de Havana. Em 2008, Terence Davies revirou as memórias de Liverpool, sua cidade natal, em O Tempo e a Cidade/ Of Time and The City.

Belas, sedutoras, traiçoeiras, sujas, encantadoras, manipuladoras ou mágicas, as cidades protagonizam bons argumentos. No cinema, elas são grandes musas inspiradoras.

[print_link] [email_link]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *