Acabei de escutar uma das aulas. É bonito esse movimento de resgate das aulas do Ulpiano. Me faz lembrar um trecho de Alberto Caeiro:
Mesmo que os meus versos nunca sejam impressos, Eles lá terão a sua beleza, se forem belos. Mas eles não podem ser belos e ficar por imprimir, Porque as raízes podem estar debaixo da terra. Mas as flores florescem ao ar livre e à vista. Tem que ser assim por força. Nada o pode impedir.

Rodolfo Gomes Freixo - via Facebook,